“Travessias: Esgotamento e Criação” com Peter Pál Pelbart

Resumo

O curso visa pensar a afetividade contemporânea num momento de transição especialmente delicado. O desmoronamento cujos signos caberá detectar, nos vários domínios, é acompanhado de uma sensação de extenuamento brutal. Nela mesclam-se o vazio, a hesitação, o engendramento. No sentido nietzschiano, trata-se de uma travessia do niilismo.

Bibliografia

A ser completada em classe, conforme o andamento do curso:

Gilles Deleuze: “O esgotado”
Alain Ehrenberg: La fatigue d´être soi
Søren Aabye Kierkegaard: Ou…ou
Friedrich Nietzsche: Fragmentos Póstumos
François Tosquelles: Le vécu de la fin du monde dans la folie
Viktor von Weizsäcker: Patosophie