UA-24175149-1

Didi-Huberman e a sobrevivência dos vagalumes (2014)

Didi-Huberman e a sobrevivência dos vagalumes curso com Peter Pál Pelbart

A partir de uma reflexão sobre Dante e Pasolini, o historiador de arte e filósofo Georges Didi-Huberman escreveu um pequeno livro em torno da relação entre o poder e os sobreviventes. Numa chave original, fez a crítica dos holofotes do poder a partir da luminescência dos contrapoderes, dos “vagalumes”. Com isso, o autor entra num embate direto com a teorização de Giorgio Agamben a respeito da questão dos sobreviventes hoje, e se conecta com reflexões de Benjamin a respeito da resistência, inclusive no âmbito das imagens.

É todo esse leque que o curso do semestre visa percorrer, apoiado no livro de Didi-Huberman A sobrevivência dos vagalumes. No decorrer do semestre, outras aberturas podem ser sugeridas pelos alunos, seja em direção às demais obras do autor, seja a exemplos concretos oferecidos por ele (sobre Aby Warburg, ou sobre a exposição “Memórias dos campos”, ou filmes de Pasolini, a serem exibidos).

A ideia nesse semestre é a realização de um trabalho mais coletivo, com aportes vindos dos alunos-pesquisadores-artistas presentes, que supram as limitações óbvias do professor no campo das artes plásticas e de sua história.

Bibliografia básica:

  • Georges Didi-Huberman, A sobrevivência dos vaga-lumes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011.

Bibliografia auxiliar do mesmo autor:

  • Imagens apesar de tudo. Lisboa: Editora KKYM,2012
  • Atlas ou A Gaia Ciência Inquieta. Lisboa: Editora KKYM,2013.
  • A imagem sobrevivente. Rio de Janeiro: Contraponto Editora, 2013.

Data: Segundas-feiras, de 10 de março a 30 de junho de 2014, das 20:30 às 22:00.

Valor: 4 parcelas de 300 reais ou 960 reais à vista.

Local: Atelier Paulista – Rua Amália de Noronha, 301 – CEP 05410-010 – São Paulo – SP.

 

 
UA-24175149-1