UA-24175149-1

Guimarães Rosa/ Corpo de Baile com José Miguel Wisnik (2015)

Wisnik3 (1)


GUIMARÃES ROSA / CORPO DE BAILE

curso com JOSÉ MIGUEL WISNIK

Corpo de baile é um conjunto de sete novelas de Guimarães Rosa, publicado em 1956, no mesmo ano da publicação de Grande sertão: veredas, do qual pode ser considerado um avesso complementar. Paulo Rónai disse do Corpo de baile que é um “romance que ninguém leu”, sugerindo que as sete narrativas estão interligadas por um projeto comum e que, longe de formarem uma simples coletânea, compõem um secreto livro uno.  A crítica tem constatado a verdade dessa afirmação em muitos níveis: na imbricação dos espaços, que formam um desenho cheio de implicações simbólicas sobre o mapa do sertão mineiro, nas dimensões alquímicas e astrológicas do corpo de baile entendido como dança cósmica, no retorno musical de motivos e personagens que comparecem em mais de um conto, e na própria concepção do livro como totalidade, remetendo ao conjunto da obra rosiana, em diálogo com o Grande sertão, com Primeiras estórias e com Tutaméia.

O curso apresenta o projeto singular do livro, em suas linhas gerais, caracteriza cada um dos contos, e concentra-se na leitura de “Buriti”, a novela final do livro, na qual retorna, como o adulto Miguel, o menino Miguilim de “Campo geral”. Busca realizar uma leitura interpretativa dessa grande partitura totalizante, pensando-a como o esplendoroso canto do cisne do Cerrado mineiro – bioma de quarenta milhões de anos, agora agonizante, estampado no livro em sua extraordinária biodiversidade linguística e poética. Ao mesmo tempo, em “Buriti” pode-se acompanhar, mais que nunca em Guimarães Rosa, a expressão direta do lugar da mulher no mundo patriarcal, que em Grande sertão: veredas é fadado a permanecer como o enigma indireto, interposto pelas elucubrações de um homem.

O conjunto de Corpo de baile pode ser encontrado sob esse título ou desmembrado em três volumes: Manuelzão e MiguilimNo Urubuquaquá, no Pinhém; e Noites do sertão, no qual se encontra “Buriti”.

Textos de referência:

Clara Rowland, A forma do meio – Livro e narração na obra de Guimarães Rosa. Editora Unicamp / Edusp.
Heloisa Vilhena de Araújo, A raiz da alma. Edusp.
Luiz Roncari. Buriti do Brasil e da Grécia – Patriarcalismo e dionisismo no sertão de Guimarães Rosa. Editora 34.

Cronograma:

Março: 31
Abril: 7, 28
Maio: 5, 12, 19, 26
Junho: 2, 9, 16, 23, 30

Datas: Terças, 31 de março a 30 de junho/ 2015
Horário: 20h30 – 22h30
Duração: 12 encontros
Local: R. Amália de Noronha, 301

 

 
UA-24175149-1